Morreu a romancista francesa Linda Lê

0
Morreu a romancista francesa Linda Lê

“Tenho uma grande desconfiança do enraizamento. Escrevi sobre esse sentimento de perda que está na origem de toda obra literária”ela explicou Mundo, em 2015. A romancista francesa de origem vietnamita Linda Lê morreu na segunda-feira, 9 de maio, aos 58 anos, soubemos por sua editora, Stock. Ela sucumbiu a uma longa doença, disse a editora à Agence France-Presse.

“Tristeza e choque de perder Linda Lê, escritora e crítica (…). Seus artigos mostram uma grande leitora, interagindo com os textos como com seres vivos »escreveu em Twitter Pierre Benetticofundadora da revista literária Esperando por Nadeauem que colaborou.

“Imensa tristeza ao saber da morte esta manhã de Linda Lê, autora de uma das maiores obras da literatura contemporânea e grande leitora”homenageado por Sylvain Bourmeau, diretor da revista AOCno qual também publicou textos.

Linda Lê publicou em fevereiro De ninguém eu era o contemporâneoem Stock, o encontro em Moscou em 1923 entre o poeta russo Ossip Mandelstam e o ativista da independência vietnamita Ho Chi Minh.

Leia também: Artigo reservado para nossos assinantes “Nunca mais vou responder por nada”: Linda Lê à beira da desrazão

Linda Lê nasceu em 1963 em Dalat, Vietnã. Em 1969, sua família mudou-se para Saigon para fugir da guerra. Na escola francesa, ela se apaixonou por Victor Hugo e Balzac. Em 1977, dois anos após o fim da guerra, ela deixou o Vietnã para a França.

Ela tinha 23 anos quando seu primeiro romance, Um vampiro tão terno (1986), mas é com Os Evangelhos do Crime (1992) que se sentiu nascida na literatura, disse ela. Em 2019, ela recebeu o prêmio Príncipe de Mônaco por todo o seu trabalho.

Leia também: Artigo reservado para nossos assinantes Linda Lê: “Eu iria definhar se lesse menos! »

O mundo com AFP

Leave a Reply